CANADÁ É O PAÍS CERTO? – PERGUNTAS E RESPOSTAS –

Olá pessoal, o Caian Nunes, estudante de jornalismo, me fez algumas perguntas sobre como é aqui no Canadá. Vou colocar as perguntas e respostas aqui para ajudar quem ainda está com dúvidas se o Canadá é o país certo a escolher. 

1. O que te motivou a escolher o Canadá?

Primeiramente eu queria ir para um lugar onde eu pudesse desenvolver o meu inglês. Aliás, inglês é a única língua que falo além do português. Quando me inscrevi, os únicos países de língua inglesa que o Ciência sem Fronteiras tinha disponibilizado eram Canadá e Austrália. Entre os dois, escolhi o Canadá pois era o país que estava oferecendo maiores oportunidades para o programa. E claro, Canadá é um país muito próspero, o que também levei em consideração.

 2. Morar em um país diferente é uma grande experiência. Para você, qual foi o impacto? O quê foi mais fácil e mais difícil?

O que eles nos oferecem aqui, a infra-estrutura e o apoio são muito confortantes. O mais fácil aqui foi se adaptar ao estilo de vida deles. Aqui é um país multicultural, portanto não importa de onde você é, qual é sua cultura ou religião, você será tratado como todos os outros. Como todos são diferentes, você não sente sozinho, pois sempre somos respeitados e bem-vindos. O mais difícil para mim foi a questão da alimentação. Assim como nos Estados Unidos, existem muitos fast-foods e, como consequência, tem muito o que eles chamam de ‘junk food’ que ao pé da letra significa ‘comida lixo’. Além disso, eles têm muita influência oriental aqui, então a comida ou é sem sal e apimentada, ou adocicada. Entretanto, agora já estamos aprendendo onde e o que comer. Dá para se acostumar. Mas é claro, sempre sentimos falta da comidinha brasileira. 

3. A educação canadense tem sua qualidade reconhecida mundialmente. Você sente essa diferença? Teve dificuldades ou  se adaptou bem?

Sim. As diferenças são claras. Ainda não estou estudando diretamente na universidade, porém, estou neste meio todos os dias por conta das minhas aulas de inglês. A primeira grande diferença é que aqui não existe ensino superior público. Se você quer ter uma graduação, você paga muito por isso. Entretanto, o que você paga é recompensado com o que eles proporcionam. Os prédios, a organização, o sistema de ensino é de altíssima qualidade. Isto não é apenas para os cidadãos. Estudantes internacionais, como eu, recebem as mesmas oportunidades. Sempre fomos bem acolhidos por eles. Existe orientação para tudo. Tivemos semanas cheias de orientações com palestras, encontros com outros estudantes, tour pela universidade (pois é muito grande) e uma pessoa para nos orientar até o fim do ano. Agora que está entrando o inverno, por exemplo, eles estão nos orientando sobre o que comprar de roupa e como se vestir. Não tem como não se adaptar, pois tudo já foi pensado antecipadamente por eles. Eles são muito preparados para receber estudantes internacionais. Além disso, a carga horária é bem menor do que a do Brasil e você tem um leque muito grande de opções das matérias que você pode cursar, a diferença é que eles cobram muito mais de você fora da sala de aula, com tarefas e trabalhos. Acho que a qualidade de ensino aqui se deve mais em conta pelo valor que eles dão aos seus alunos.

4. Como você lida com o frio extremo, coisa que não estamos acostumados no Brasil? 

Ainda não peguei o frio extremo, que aqui pode chegar a -30ºC. Agora estamos no meio do outono, as temperaturas já caíram muito, não passam de 7ºC e já estamos tendo neve ocasionalmente. Entretanto, passamos frio apenas na rua. Em todos os prédios existe aquecimento. O mais interessante é que as portas são bem pesadas e estão sempre fechadas para impedir que o frio entre. E sempre há duas portas, que servem como mais uma barreira para o frio. As roupas deles também são apropriadas. As pessoas que moram aqui não gostam do inverno pois há dias em que a neve chega num ponto que eles têm que ficar em casa trancados pois não há como sair. Engraçado é que dentro de casa eu passo mais frio quando estou no Brasil do que aqui. Lá fora pode estar abaixo de zero que dentro de casa estarei usando camiseta e chinelo. Então o problema é só na rua mesmo.

5. Hoje, já vivendo essa experiência, você se arrepende de ter escolhido o Canadá? Teria coragem de viver o mesmo em outro país?

O Canadá é um país maravilhoso. Não me arrependi nenhum momento de ter escolhido aqui. Como estive exposta a uma infinidade de culturas, acredito que não seria nenhum problema morar em outro país, desde que a língua não fosse um obstáculo. 

6. Tanto no currículo quando pessoalmente, o quanto o intercâmbio está acrescentando na sua vida?

É uma experiência incrível e uma oportunidade única. O que o governo brasileiro está proporcionando para mim e para todos os outros brasileiros que estão estudando no exterior com certeza trará muita prosperidade para o nosso país. Fora que muitos estudantes com grande potencial e sem condições de se bancar no exterior estão tendo esta oportunidade, o que é muito justo. Muito além do aperfeiçoamento da língua ou de conhecimento, nossa visão de vida muda completamente. Aqui aprendemos a dar valor ao que temos no Brasil, mas também vemos onde podemos e devemos melhorar para termos um país melhor.

7. Como é o lugar que você vive? Me fale um pouco sobre a convivência com os locais e os hábitos diários.

Estou numa cidade chamada London, localizada no sul da província de Ontário, há poucos quilômetros de Toronto e bem próximo da divisa com os Estados Unidos. É uma cidade com pouco mais de 340 mil habitantes e muitos estudantes por conta da universidade e faculdades que existem aqui. Viver aqui é muito tranquilo, temos tudo o que precisamos. Moro num apartamento que fica dentro do campus da universidade com mais uma brasileira, com tudo pago pelo CNPq. Existem mais uns vinte brasileiros no mesmo prédio que vieram pelo mesmo programa. Além disso, temos plano de alimentação, que funciona basicamente por meio de um cartão que tem uma certa quantia em dinheiro e podemos comer em qualquer restaurante da universidade e também em certos restaurantes fora da universidade. Temos aula de segunda a sexta, de manhã e tarde. Aqui eles nos dão muitos trabalhos e tarefas para serem feitas em casa, então sempre estamos bem atarefados. Dentro do campus temos farmácia, restaurantes, livrarias, bibliotecas, lojas que vendem roupas e adereços com o slogan da universidade e até centro médico onde somos atendidos gratuitamente pelo nosso plano de saúde. Quando precisamos de algo fora do campus, pegamos ônibus que é gratuito, quando quisermos e quantas vezes precisarmos. Então temos uma vida bem boa aqui.  

8. O Canadá é conhecido por ser um país multicultural. Como é conviver com pessoas de todas as partes do mundo?

É muito divertido. Estamos no Canadá, mas a sensação que temos é que estamos em diversos países ao mesmo tempo. Várias línguas, maneiras de se vestir e aparências diferentes a todo momento do dia. Aqui temos a oportunidade de aprender um pouco de cada lugar do mundo.

O Canadá vale a pena!!!

13 pensamentos sobre “CANADÁ É O PAÍS CERTO? – PERGUNTAS E RESPOSTAS –

  1. olá Natália. mais uma vez, parabéns pelo blog…
    Tô quase indo pro Windsor, faltando apenas visto e aprovação final do Cnpq…
    Mais umas perguntas pra acrescentar à entrevista, se você não se importar em responder:

    O que se faz no fim de semana por ali? Quais são as programações?

    Obrigado.

  2. Eu queria pedir pra vc incluir outra resposta no seu post de amanha tbm entao!🙂
    Vc diz q ai eles passam mtas tarefas e vcs ficam sempre ocupados…da tempo de sair pra se divertir, tp baladas e tals?
    mais uma vez, parabens pelo blog!

  3. Natalia, amei teu blog!
    Vou tentar o Canada neste edital que abriu. Tive muitas duvidas esclarecidas aqui.
    Meu maior medo é me virar na lingua inglesa, não domino tão bem, maaas quero tentar mesmo assim.
    Obrigada!!

  4. Boa noite,
    Você sabe dizer quais são os métodos de avaliação das universidade (CBIE) para ingressante brasileiro? Por exemplo, no Reino Unido eles avaliam uma carta que você tem que fazer falando sua história, méritos acadêmicos e etc, e ainda o teste de Proficiência (que nao é tão mais exigido). O histórico acadêmico serve apenas para o CNPq. Saberia dizer se para o Canadá é a mesma coisa?
    Parabéns pelo o blog.
    Obrigado!

  5. Oiii Natalia ! Nossa, amei seu blog !! Tirou muitas dúvidas minhas e me animou bastante😀 Muito obrigada mesmo !
    Semana que vem vão abrir novas inscrições, mas para o Canadá só tem com o ACCC (Association of Canadian Community Colleges ) , e pelo o que vi voce fez pelo CBIE e tb tem o CALDO .. será que voce pode me explicar mais ou menos a diferença entre eles? E voce acha que compensa eu tentar esse ACCC mesmo, sendo que eu faço engenharia??
    Obrigada !! beijoo

  6. Estou apaixonada pelo blog e me guiando pelas suas dicas e histórias. Parabéns pelo trabalho e espero logo logo estar ai também. Cada dia mais feliz pela minha escolha!!🙂

Comente ou deixe suas dúvidas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s